terça-feira, agosto 17, 2004

Opa malta!!!

Pela Suecia ta td bem, qd tiver tempo publico um blog com o que se tem passado por ca!!
Por agora limito-me a copiar um exerto de uma noticia em http://jn.sapo.pt/2004/08/17/sociedade/atitude_ze_maria_esta_a_preocupar_au.html
pois penso que é digna de aqui estar.

"O ambiente entre os militares da Brigada de Trânsito (BT) da GNR que vigiam as pontes 25 de Abril e Vasco da Gama, ambas sobre o Tejo, é de muita preocupação. É que, depois da alegada tentativa de suicídio de Zé Maria - vencedor da primeira edição do "Big Brother", da TVI -, aqueles agentes da autoridade receiam o "efeito de imitação", como explicou ao JN o capitão Lourenço da Silva, da Secção das Operações e Comunicações da BT. Logo a seguir à notícia de um suicídio numa das pontes, "três a quatro pessoas tentam um acto do género", disse. O incidente aconteceu na madrugada de anteontem, tendo para o efeito Zé Maria estacionado a viatura na faixa de rodagem da Ponte 25 de Abril, sentido Norte-Sul, e descido em seguida umas escadas de acesso à linha ferroviária, onde foi ido impedido de levar a sua adiante por dois agentes da BT, alertados por automobilistas que repararam no carro abandonado. Segundo a GNR, as negociações duraram cerca de 45 minutos até que, por volta das 5.15 horas, os dois agentes conseguiram agarrar Zé Maria e levá-lo para o Hospital Garcia de Orta. Posteriormente, foi conduzido ao Hospital Curry Cabral, em Lisboa (ver caixa ao lado). Segundo declarações públicas de outros concorrentes do "Big Brother", Zé Maria estará a experimentar dificuldades em retomar o anonimato em que vivia. Dificuldades que se estendem também ao regresso às condições materiais de que usufruia antes de conquistar os 20 mil contos de prémio do concurso. O barranquenho, famoso pela conquista do aviário da casa mais vigiada do país, chegou a abrir um restaurante em Lisboa, mas este acabou por ser trespassado.'
Após ter estado cerca de 45 minutos a ser convencido pelos dois agentes da BT a abandonar a ponte, Zé Maria foi transportado, por ordem judicial, para o Hospital Curry Cabral, para aí ser alvo da competente avaliação clínico-psiquiátrica. A ordem partiu do Tribunal Judicial da Comarca de Almada, que assim cumpre o disposto no Decreto-Lei 36/98, de 24 de Julho, também conhecida por Lei de Saúde Mental, depois dos agentes terem levantado um auto de notícia sobre este caso. A juíza Conceição Oliveira explicou ao JN que, "por cada vez que as autoridades policiais intervêm numa altura em que um cidadão atenta contra bens pessoais de grande valor, como é o caso da própria vida, o Ministério Público tem que tomar conhecimento". Segundo a magistrada, estes actos acontecem para precaver situações idênticas. A avaliação psiquiátrica serve também para saber se o suicida frustrado agiu por vontade própria ou se foi instigado por outrém, o que, a verificar-se, motiva um inquérito. Zé Maria nem sequer vai ser multado por parar a viatura na Ponte 25 de Abril. R.P.B."

Não vai pagar multa??? Ora bolas!!! da proxima vez que for multado simulo suicidio!!

Estou longe mas estou atento!!

Tenho dito!!

2 comentários:

TRoTZ disse...

lol

Amendoim Acéfalo disse...

O mais engraçado nestas situações de suicídio é o facto de o suicida parar o carro em plena ponte, esperar que alguém chame a policia e ainda esperar que as competentes autoridades cheguem, ora bolas se ele se quisesse tinha o feito sem ter de esperar que alguém o demova disso.

Um bem haja para ti Magal, estamos há espera de novidades e histórias made in Sweden aqui tb ;).