quarta-feira, junho 22, 2005

Depois da estupidez da manifestação de nacionalistas e skinheads, com o apelo que está na hora de combater a criminalidade sabe-se agora que um dos organizadores desta marcha em defesa da lei e da ordem é um cadastrado, condenado por homicídio e ao que parece politico nas horas vagas, contraditório ou nem por isso.

Um dos imbecis entrevistados pela televisão afirmou “ter orgulho em ser branco”, bem que podia ter dito que tinha orgulho em ser inteligente, ter ajudado pessoas, ter feito um mundo melhor, ter sido um exemplo, podia ter orgulho até em tocar piano e falar francês mas não apenas saiu de casa naquele dia e juntou-se a uma manifestação apenas por ter orgulho em ser branco. Quando não se pode ter orgulho em nada tem-se orgulho em ser branco, alguém que tenha a bondade de explicar ao imbecil que nem sequer teve responsabilidade em ser branco, apenas é branco por acaso.
A estupidez e a criminalidade não escolhe cor e o racismo infelizmente também não. Esses gajos que organizam essas manifestações, são os mesmos que não sujam as mãos na agricultura, construção civil, limpezas, caixas de supermercado, etc... deixam esses trabalhos para os outros, e esses outros é que contribuem para o crescimento do nosso pais. Se a maioria dos skins aplicasse seu tempo livre a trabalhar e fazer algo efectivo pelo pais, em vez de andarem à caça de cores diferentes, provocar distúrbios, fazer manifestações idiotas ou distribuir propaganda… ai sim seriam nacionalistas. Desta forma não passam de parasitas que não contribuem em nada e há ai tanta erva nas bermas das estradas para apanhar.

A equação é muito simples um cidadão português que comete um crime independentemente de ser branco ou preto deve ser punido. Um cidadão não português que cometa um crime deve ser punido e repatriado se for caso disso e ponto final. E todos aqueles que dizem Portugal aos Portugueses que ajudem a retirarem a estátua do D.Afonso Henriques se faz favor que esse porco não é português.

Reivindiquem contra a criminalidade e a falta de segurança não reivindiquem contra as cores das pessoas.

6 comentários:

Anónimo disse...

É td mt bonito e concordo plenamente, mas mais de 50% dos presos das nossas cadeias são de origem estrangeira ou estrangeiros...pk? N estão em maioria no país....nem em igualdade numerica...

Anónimo disse...

Pois parece que todos os estrangeiros são uns ladrões e uns filho da puta é corre-los daqui a todos que eu queria o lugar de empregada de limpeza no jumbo que acabou por ficar para uma romena qualquer licenciada em engenharia ...

Anónimo disse...

Pois, mas há mts portugueses k kriam mesmo esses empregos e não têm...e dp ainda há akeles estrangeiros k vem pra cá(a maioria) k n kerem fazer nada, k so causam disturbios.....

Amendoim Acéfalo disse...

Sabem qual é a diferença entre os racistas e os burros?

É que os burros reconhecem os da espécie deles.

Anónimo disse...

peço desculpa mas esse comentario e falso...o gajo e o presidente da claque do sporting e nao esteve preso por homicidio, pk se nao ainda la estava.esteve preso por nao contar os factos k levaram a morte do cidadao cabo verdediano k morreu no bairro alto. ao k consta no processo, o individuo nao estava presente no momento mas xegou la dp da vitima estar morta. foi preso pk escondeu o crime e nao kiz revelar na altura o nome dos autores do crime. contudo nao kero de maneira nenhuma concordar com atitudes racistas.tentem é ser + rigorosos nas acusaçoes e nao acreditem no k diz o 24 horas...

a diferent anonymous...

Anónimo disse...

N querendo massacrar os variados utiizadores deste blog com causas "supostamente desinteressantes", so queria referir mais um pequeno promenor; O lider da claque do Sporting, apesar dos ideais fascistas que condeno profundamente, foi tambem detido junto dos seus "capangas" por defender uma populaçao (na zona do alentejo) das atrocidades de um grupo de ciganos que constantemente amedrontava, destruia e roubava os cidadaos dessa mesma vila. tenho realmente pena de constatar que a policia por vezes devia ser um bocadinho rassista e nao encorajar estes grupos apelidados de faxistas radicalistas a actuarem para defender o que é nosso, ou mm, defender OS NOSSOS.
Identifico me sp com uma politica central de esquerda, mas nao posso deixar de pensar que se estivesse no lugar das vitimas nao seria de certeza a solução politicamente correcta que me daria algum animo e segurança...

a diferent anonymous