segunda-feira, novembro 16, 2009

Porcupine Tree – The Incident Tour

Próximo dia 20 e 21 de Novembro, no Incrível Almadense e Teatro Sá da Bandeira, respectivamente.

 

 

Se tiverem em casa Ipods para destruir, tragam-nos. O Steven terá todo o gosto em os inutilizar; é uma das suas especialidades, a par da composição musical.

Hello my name is Steven Wilson, and i am also handy at doing this: 

 

The moon shook and curled up like gentle fire
The ocean glazed and melted wire
Voices buzzed in spiral eyes

Stars dived in blinding skies

Stars die. Blinding skies.

Tree cracked and mountain cried
Bridges broke, window sighed
Cells grew up and rivers burst
Sound obscured and sense reversed

Idle mind and severed soul
Silent nerves and begging bowl
Shallow haze to blast a way
Hyper sleep to end the day

 

Much better Steven, much better…

 

Até sábado!

4 comentários:

Nimpo disse...

Oh God metade dos vídeos ja nao existem =(( Até já Steven!

Anónimo disse...

Mas pk destruir Ipods?

nimpo disse...

Porque, segundo Steven Wilson, potencializam a música como fast-food

O Shihan disse...

Exacto!

Os Ipods são o símbolo mais visível da música descartável, dos singles, do download e do delete, da futilidade em que caiu a indústria musical que fabrica "ídolos" por 3 minutos. Da mesma forma, que quando lemos um livro ou vemos um filme, a lógica impõem-nos que o façamos do início ao fim, a mesma coisa deveria também acontecer com um álbum musical.

A música do Steven Wilson vai no sentido oposto ao estipulado - os seus trabalhos são para serem apreciados como um todo e guardados com a estima de quem tem algo único e seu, que conserva um significado próprio para cada um dos seus ouvintes.