quarta-feira, dezembro 01, 2004

Roleta Russa!!!


Bem o Parlamento foi dissolvido, por outras palavras, o Santana foi despedido pelo Sampaio. Ele proprio que a 4 meses o empregou. Desde ai ficou bem explicito que o novo Governo nao eleito pelo povo nao teria muita margem de manobra, pelo vistos Santana nao se apercebeu disso.

Nao vou escrever tds os disparates que o Lopes fez ao longo deste tempo, porque nao teria espaxo para isso, nao tenho tempo para isso e para deixar a missa a metade mais vale tar calado.

O que venho comentar e a decisao de Sampaio e lanxar um quadro dos divertidos jogos k se avizinham (entendasse por jogos as dispusta pessoais e a nivel partidario, infelizmente sem sentido de Estado, digo eu).

Para comexar foi a decisao de Sampaio uma boa decisao?
Pelo menos nao foi uma decisao partidaria (nao favoreceu o PS). Isto porque, nao e por acaso, que os dirigentes do PS foram os unicos da oposicao a nao pedir eleixoes antecipadas. Porque? Primeiro porque a nova estrutura de PS ainda se esta a sedimentar, a procurar a sua forxa maxima e porque ainda nao tiveram tempo suficiente para elaborarem um plano de reformas e medidas com bastante impacto para apresentarem como cartaz eleitoral, a prova disso foi a nomeaxao do Antonio Vitorino, ex-comissario europeu, para coordenador do programa do PS as eleixoes legislativas (actualmente uma das maiores cabexas do PS).
Segundo porque convinha ao PS deixar o Santana dar mais uma ou duas enterradelas para a sua imagem ficar arruinada de vez, e assim legitimamente lutarem pela maioria absoluta em Fevereiro.

Nao respondendo a motivos partidarios Sampaio tomou a decisao. Definitivamente boa no curto prazo. Isto porque a instabilidade estava demasiado exposta, ainda que institucionalmente as coisas se podessem resolver, a verdade e que todos nos estavamos a espera que mais cedo ou mais tarde o Governo cai-se. Esta inseguranxa e muito ma a nivel economico. Os investimentos nao fluem, tamanha incerteza nao permitia planos a longo prazo dos agentes privados
Mais ainda, provavelmente para mudar a sua imagem, este Governo ia tomar mais uma ou duas atitudes malucas como a que tomou ao decretar o fim de austeridade economica (portuguesmente falando: abrir os cordoes a bolsa do orxamento) quando o cenario macroeconomico avanxado por qq economista e pelo Banco Central defende uma consolidaxao orxamental.

As consequencias sao ainda dificeis de prever.
A nivel partidario vamos assistir a uma corrida desenfreada por apoios e influencias de poder. Muito sangue vai correr.

No PSD (assumindo que vai ser o Santana o candidato) surge a questao: aliarsse ou nao ao PP?!
As bases nao querem, nunca tamanha ferida no orgulho, e assim a alianxa em vez de criar sinergias so iria piorar a situaxao. Contudo Santana sabe muito bem que nunca tera hipoteses em ganhar sozinho. E como vai ele reagir se o PP exigir uma coligaxao? Vai dizer agora nao i depois (assumindo que venxe) vai ter que recorrer a eles? hehehe
Inevitavelmente isto e o tudo ou nada para o Pedro.
Se ganhar podera mesmo por em cheque o Presidente da Republica e reduzir a sua capacidade de accao a zero, isto porque, ja k o Presidente demitiu o Santana uma vez e ele for re-eleito, desta vez pelo povo, que autoridade "moral" e legitimidade tera para o voltar a demitir?
Se perder, o Santanismo sera arrumado do PSD de vez. E perspectivo que tao cedo ao voltem a falar dele.

No PP, Portas que vai falar hj a noite pela primeira vez, tambem tera a sua cabexa a premio.
Apesar de tudo, se repararem nas ultimas eleixoes o PP teve a percentagem mais baixa dos ultimos tempos mas que foi saneada porque ainda assim deu a maioria a direita.
Penso que o PP (Partido Popular e nao Paulo Portas) se se verificar o seu fracasso tera que reformular a sua direccao estrategica e institucional, e o Paulo tera a porta das traseiras abertas para sair. ( Se assim for sera mt giru ver aonde ele vai parar, vai criar um partido so para ele como o Manuel Monteiro? sim porque ele nao aguenta estar longe do poder).

No PS reina a incerteza, nao dos seus orgaos, mas do futuro. Isto porque os resultados sao nesta altura imprevisiveis.
Custame acreditar que o PS ganhe com maioria absoluta (por culpa de Sampaio) i vai ter que se aliar ao PCP ou\e ao BE. Pessoalmente acredito que esta sera a melhor soluxao para o pais (esta ou Cavaco Silva, porque ele podera dar mt mais cm primeiro ministro do que como presidente). Eu acredito nas pessoas, nao nos partidos.
Se perder e uma total incognita o futuro interno. Tanto o PS como o PCP tem novas direccoes (Socrate e Jeronimo de Sousa) o que faz com que tenham uma desculpa (pouco tempo) no caso dos resultados nao serem os melhores. Sera que a desculpa sera aceite? Sera mais facilmente no PCP do que no PS onde os graus de exigencia sao maiores (e aqui gostaria de ver o Antonio Vitorino a assumirsse como lider dos Rosas).

O BE tera pela primeira vez oportunidade de formar governo o podera trazer um novo conceito de politica aos politicos Portugueses.
Caso contrario penso que nao sera afectado sendo os resultados negativos.

A nivel geral a politica Portuguesa nao inspira seguranxa a ninguem... entre 99 e 2005 4 governos diferentes.... cabe na cabexa de alguem isto num pais ditu desenvolvido? Um pais a quase 20 anos integrado na Europa? Quem quer apostar em Portugal se os planos de longo prazo sao interronpidos e alterados quase todos os anos ao doce sabor dos Governos que entram e saem?

Por fim gostaria de dizer aos amendoeiros que um passo a esquerda ou um passo a direita pouco muda.
Venha o Diabo i punha a roleta a girar!!


Como disse num blog anterior, preparem-se meus amigus pois esta a chegar a nossa hora!! '
Precisamos de novos conceitos e uma nova maneira de fazer politica, porque a politica e para nos e nao para os politicos.
Se nao formos nos quem vai ser???

Enfim....

1 comentários:

TRoTZ disse...

faço das minhas, as palavras do Magal.