terça-feira, abril 14, 2009

Notáveis 7ª arte

Young Mr. Lincoln de John Ford (1939)

Género: Drama

young mr. lincoln

“Law. That´s the rights of persons and the rights of things. The rights of life reputation and liberty. The rights to acquire and hold property. Wrongs are violations of those rights.“

Abraham Lincoln foi o 16º presidente dos Estados Unidos da América, e conduziu o país antes e depois da guerra civil americana, até ser assassinado poucos dias após o fim desta. O seu nome ficou mais conhecido na história por ter sido o responsável pela abolição da escravatura – um dos motivos para que alguns estados do Sul abandonassem a Federação e levasse a que Lincoln lhes decretasse guerra, após infrutíferas negociações, em nome da unidade nacional que tanto prezava.

Este retrato feito pelo mestre John Ford é uma peça ficcionada dos anos de vida do jovem Lincoln. Não é história, é uma estória sobre o mito de um dos mais adorados presidentes americanos, uma composição sobre o ideal americano, uma pintura épica de Ford sobre o retrato da efervescente América e os seus levantamentos populares no princípio do séc. XIX. Young-Mr-Lincoln_lInterpretado pelo jovem Henry Fonda, a dar os seus primeiros passos na sua inolvidável carreira, o jovem Lincoln, originário de uma família modesta, chega do nada, pela sua perseverança e espiritualidade a advogado e mais tarde a cargos legislativos. A acção do filme desenrola-se inicialmente com Lincoln a confrontar-se com os seus ideais, espicaçado por um livro de direito, ainda com o seu primeiro amor em vida. Após a morte deste, já estabelecido como advogado, voluntaria-se para defender dois jovens acusados de homicídio, filhos da mulher que lhe ofereceu o seu primeiro livro de direito. Aqui centra-se a essência do filme, na sala de tribunal, em disputa com a selvajaria popular e o deturpado sentido de justiça reinante no país. Lincoln evidencia-se como um hábil orador, um defensor da liberdade e da justiça, da civilidade moderna, um homem intrinsecamente bom, obstinado, mas ao mesmo tempo de uma enorme rectidão. O esboço de um futuro líder, de um mito edificado pela história e consagrado em obras como esta.

2 comentários:

Nimpo disse...

Um filme de alto valor cinéfilo e histórico!

O Shihan disse...

Mais cinéfilo do que histórico Nimpo, a acção é toda ela ficcional. Uma boa introdução a John Ford, para quem não gostar de westerns.