quinta-feira, julho 09, 2009

O outro na minha cabeça

MichaelJackson2

 

 

 

Dão-nos um cravo preso à cabeça
e uma cabeça presa à cintura
para que o corpo não pareça
a forma da alma que o procura

Natália Correia

 

 

Há qualquer coisa que nunca bate certo na nossa identidade corporal. A imagem do corpo é, e será sempre, qualquer coisa sobre a qual poisará um sentimento ambíguo de que algo não está certo.

O desplante, a arrogância, a ousadia de desafiar os deuses e ser aquilo que não se é, de vencer a sua própria condição, por parte do tipo da foto – o gajo mais falado na última semana, a par de CR9 –, é arrepiante. A força do inconsciente da alma, de ser aquilo que se quer, do preto que foi branco, o velho que queria ser jovem, o homem que deixou de o ser e que acabou por transformar o sujeito no grotesco, é a forma mais próxima de frankensteinianismo que a realidade nos pode oferecer.

2 comentários:

Roberto disse...

Bem escolhido a quadra da Natalia COrreia...

Kuanto ao Jackson, bem, nao sou muito apreciador dele, mas e certo k marcou a musica moderna, e uma superstar e sera sempre recordado como um dos Deuses da musica...e nao so...Toda a sua vida, e deveras diferente, arrastando consigo multidoes....

Ha sobretudo, k dar o merito a este homem....Era um Deus vivo, agora passou a ser um mito....

Thriller...ficara marcado para sempre...

Adeus King..

PS: N vamos comparar o impossivel, CR7,8,9 e so um menino rico...Mal vai a sociedade em dar tt importancia a rufias como ele...Ja agora, Portugal ta nas meias finais do campeonato do mundo de Hokei...e e uma pena as Tvs pouco falarem disso...e preferirem falar das vezes k o CR foi cagar...Enfim...

J.B. disse...

Concordo plenamente com o que escreveste e vou mencioná-lo no meu blog, www.thinkingtoexist.blogspot.com!
Abraço Nuno!