terça-feira, dezembro 23, 2008

A verdadeira coacção

Pois é meus amigos, não resisto, cá estou eu de novo para vos falar de um tema sempre muito interessante, que me deixa transtornado com a "justiça" desportiva nacional (será que isso existe? Já na Roma antiga, ela não existia...) e que parece ser uma "moda" recorrente no "micro"sistema que é a casa do Dragão.

Primeiro, e apenas para recordar significados de palavras, pode ler-se no dicionário de língua portuguesa da Porto Editora, coacção: constrangimento que se impõe a alguém para que faça, deixe de fazer ou permita que se faça alguma coisa; imposição.

Em segundo lugar, queria recordar um episódio escaldante, que não tendo sido o primeiro do género (recordo "lances" como os do Pena e do P.A.), foi com toda a certeza, o pioneiro no modo, meios e alvo do "ataque"! Corria o ano de 2006, o Porto acabara de ceder um empate diante do Rio Ave e perdeu apenas a hipótese de dilatar a margem de avanço que tinha face ao Benfica. "Um grupo de adeptos do F.C. Porto atacou e vandalizou o automóvel de Co Adriaanse, com o técnico lá dentro, ontem à noite, à saída do centro de treinos do Olival, onde o autocarro da equipa deixara os jogadores e os treinadores depois da partida de Vila do Conde. A viatura ficou bastante danificada e quase sem vidros, mas, tanto quanto foi possível apurar, os danos foram apenas materiais, dado que o holandês terá conseguido arrancar antes de haver males maiores. Adriaanse foi o primeiro a abandonar o Olival, de regresso a casa. À saída, tinha à espera gente que decidiu dar prolongamento aos assobios e insultos que o técnico já ouvira em Vila do Conde, depois de consumado o empate. O grupo rodeou imediatamente o carro e, umas vezes a pontapé, outras a soco, tratou de traduzir selvaticamente para uma linguagem universal aquilo que Adriaanse podia não ter percebido no Estádio dos Arcos."

Pode ver-se a pontuação de Porto e Benfica nesta altura do campeonato, a título de curiosidade! O Porto estava para descer...

Em terceiro lugar, e com a certeza que todos terão ainda bem presente, a "fase negativa" do F.C. Porto este ano (2008), é relatada com três derrotas consecutivas (duas para o campeonato e uma para a champions), duas delas no seu próprio estádio. Já todos pediam que o professor abandonasse o cargo, por tentativas mais que muitas falhadas, aqui e ali, na constituição da equipa titular, nas alterações efectuadas durante os jogos, nos resultados, ...

Mas a massa adepta portista não se deixa ficar, e eis que novo capítulo surge no "ninho" do dragão. Depois da derrota diante do Leixões em casa (dia 25 de Outubro), um jogador azul e branco tem uma surpresa à saída do Olival. “A última madrugada foi escaldante no Dragão, após a derrota frente ao Leixões. Ultras portistas fizeram espera aos craques e partiram o vidro do automóvel de Cristian Rodriguez.

O Dragão esteve em brasa no início da madrugada que se seguiu à invasão do mar. A derrota com o Leixões – segunda consecutiva! – provocou uma atmosfera anormalmente tensa nas bancadas, corrosiva no balneário e... verdadeiramente explosiva quando as cancelas se abriram para os craques azuis e brancos abandonarem o estádio.” Qual massa adepta portista? Isto foi obra, claramente do grupo de apoio "No Name Boys" ligado ao Benfica! E mais não digo...

Depois de tudo isto, mergulhado no autêntico fosso, o Porto tem ainda forças para obter um ciclo de 9 (nove) vitórias consecutivas, com jogos da champions, taça de portugal e campeonato nacional, factos esses que levaram o professor a afirmar o seguinte:

Uma pessoa que até teve as malas feitas, vem dizer isto, das duas três: ou é psicótico (julga estar a falar verdade, tem alucinações auditivo-visuais ou não tem consciência do eu) ou é incapacitado intelectualmente, para ter o discernimento de pensar para consigo "há cerca de um mês atrás estive mesmo para abandonar o barco. Porque vou dizer tamanha barbaridade agora?"

Todavia, ontem à noite (dia 21 de Dezembro), o Marítimo desloca-se ao Dragão e acaba por alcançar mesmo o empate a zero golos. Ninguém queria acreditar! Factos do jogo: domínio territorial indiscutível do Porto, 2 penaltys por assinalar a favor do Marítimo (apenas 1 árbitro da comunicação social diz que um deles, o do Rolando não é penalty, vá-se lá saber porquê), 1 expulsão para cada lado “perdoada” e inúmeras faltas inventadas ao cair do pano, a favor do Porto, próximo da área maritimista. Foi isto que se passou no estádio! Quer queiram, quer não queiram. O que diz o blog “estádio do dragão”: “É verdade que o jogo foi condicionado por uma arbitragem matreira e tendenciosa, que cedo demonstrou que vinha ao Dragão com um propósito, o de prejudicar o FC Porto. Nas pequenas faltas, na amostragem de amarelos e na permissão de jogo passivo, o árbitro “Roubar-te Gomes” ajuízou sempre contra a equipa da casa.” Completamente falso. Mentira. Com as 7 letras. E perguntam vocês, o que aconteceu no final da partida, depois de tudo isto? Apenas e só isto: “O árbitro Duarte Gomes terá dado conta, no seu relatório, de toda a confusão ocorrida no final da partida e da qual se destaca uma agressão ao motorista dos árbitros que levou à identificação, por parte da polícia, do assessor de imprensa do FC Porto, Rui Carvalho. As trocas de palavras azedas entre vários elementos das equipas começaram à entrada do túnel, onde o delegado do Marítimo, Jacinto Vasconcelos, se desentendeu com elementos do “staff” portista perante o delegado da Liga, Manuel Armindo, que se encontrava no local.". Todos queriam a cabeça de Duarte Gomes, o árbitro da partida, que até favoreceu os da casa, imagine-se! Não há ninguém, NINGUÉM, na comunicação social (essa tão vermelha e branca e tão controlada pelo clube do ex-regime) que diga que o Porto tenha sido prejudicado, muito pelo contrário. Muito pelo contrário...


Mais uma daquelas fantásticas "jogadas" de coacção pura e dura, a que todos estamos habituados, não havendo mesmo quem não conheça o que se passava no túnel das Antas, acontecimentos esses, que entre outros, obrigaram a Liga de Clubes a instalar câmaras de filmar nos túneis de acesso dos vários estádios de futebol, com o intuito último de salvaguardar a integridade das pessoas que por lá passam durante as partidas de futebol da divisão maior do futebol nacional, há ainda a coragem e o "talento" para tentar igualar tal façanha no período pós-apito "pinta"do dourado!O que quero eu dizer com tudo isto? Ninguém faz ideia? Parece-me óbvio. A vocês não? Pois é, é mesmo disso que falo, e que está à vista de todos. A coacção que dirigentes, adeptos (muitas vezes, se não a maioria, em conivência com os responsáveis máximos do clube) e até mesmo jogadores do próprio clube, tem de acabar de uma vez por todas! É isto que apodrece o futebol nacional, é isto que eu, pessoalmente condeno, é isto que não deixa crescer os clubes que não são "grandes", é isto que está mal... não me venham com histórias que no Benfica do regime era ainda pior e que todos os clubes fazem disto uma arma actualmente, porque tal não corresponde à verdade. A verdade essa, é que quando se precisa de "força" para intimidar e para fazer andar um carro sem gasolina se recorre a métodos "ilegais" e "corruptos", e até dá jeito ter claques e adeptos mais descontrolados que forcem o mesmo a andar. Este compadrio, "à la siciliano," diria mesmo à mafioso, convém a todos os que por detrás disto andam, vivem, vibram e apoiam! Caso contrário, já muita "tinta" (e outro tipo de coisas) tinha corrido para aqueles lados...os lados da alameda do Dragão!

E a pergunta põe-se, qual o por quê de todo o adepto e simpatizante do F.C. Porto se subjugar a este sistema de coacção visível a todos, até para os mais leigos (menos para as instâncias criminais) e ainda para aquela minoria, que não estando de acordo com o mesmo, se limita à insignificância de viver sem manifestar a sua opinião no sentido de varrer toda a lixeira que ali deambula "na casa que é sua"? Qual o por quê da conivência óbvia e concreta dos administradores do F.C. Porto e dos grupos de apoio, leia-se claques "legalizadas" (sim eles , entidade reguladora, têm os números de ambas, pode nem corresponder à realidade, mas o que interessa é que têm os números) enquanto força ameaçadora e reguladora daquilo que se passa no quotidiano do futebol do clube? Terá a justiça nacional um papel muito mais importante do que aquele que tem demonstrado até aos dias de hoje nestas questões em concreto? E o Governo? Parece-me que o futebol é uma "entidade" à parte da realidade governamental nacional... mais, o futebol na era pós-regime, enverdou por um beco estreito com uma única saída... a da verdadeira coacção total!

Edit: hoje (dia 23 de Dezembro) o Benfica falha a fuga aos mais directos adversários por obra do "acaso"! Esmiuçando as palavras, o Benfica até podia ter consentido 2 ou 3 golos em jogo jogado (parabéns ao Nacional, exibição perfeita na Luz), mas nos descontos voltou a haver mão de "Deus", não do N.G., mas antes do senhor Pedro Henriques. Se não veja-se:


O Jogo, jornal vermelho e branco por tradição, fala mesmo em "força superior - o árbitro Pedro Henriques" (até para aqueles que não acreditam em Deus) e na "diabólica intervenção do árbitro Pedro Henriques", que de resto só não tirou mais pontos ao Benfica porque não podia ou não tinha em sua posse, os meios para (sim foram só 2, esperemos que não sejam úteis para as contas finais, se assim for...caso encerrado, digo arquivado ou será dourado).
Isto sim é caso para dizer, se fosse no Dragão, haviam rolado cabeças, Mangas, Mónicas e até "apitos"! Se beneficiados, foi o que se viu, imaginem só com este escândalo... que mais uma vez vai passar impune a tudo e todos! Imaginem... não pensem sequer...

10 comentários:

Nimpo disse...

Ai ai Machines, não sei o que te dá às 6 e 7 da manhã para escreveres pérolas como esta lolololol Mais uma vez destemido e implacável, deixando pouco espaço de manobra para adeptos desse incorrigível F.C.Porto, como eu, dizerem seja o que for... Resta-nos sentar e desfrutar de todo este aparato anedótico!

Nimpo disse...

Mas estavas a acordar ou ainda ias dormir?

Skykodak disse...

Machines....nao te preocupes...COntra tudo e contra todos seremos campeões.....Este ano ninguem para o Benfica, nem os arbitros.....

O Shihan disse...

O futebol é um jogo feio, maldoso, corrompido, movimenta milhões - de euros e adeptos -, e por isso mesmo é susceptível que apareçam todo o tipo de vigários laboriosos que tudo fazem para a sua equipa ganhar e com isso ganhar também.

Se há vigarices, há ou houve em todos os clubes, distribuídas ao longo do tempo, com maior prevalência para o clube do norte nos últimos anos, veja-se a concentração dos poderes de futebol a norte e contem o número de equipas do norte na 1ª e 2ª divisão e os do sul.

Este artigo está directamente relacionado com o terrível erro de ontem do árbitro, prejudicou claramente uma equipa, e percebe-se que seja difícil perder 2 pontos desta forma tão iníqua. É revoltante e muito injusto, no entanto, acredito que o erro de ontem nada teve a ver com influências exteriores, por muito que as coincidências assim o possam indicar.

O Shihan disse...

Não sabia das agressões no túnel do Dragão, claramente omitidas por toda a comunicação social. A confirmar-se é grave, é o regresso/continuação ao/do passado/presente, sinto vergonha de perder tempo com este desporto.

We Are Machines Of God disse...

É de facto absolutamente anedótico tudo isto. Até quando?

Não me estava a levantar nem a deitar.. já tinha pré-escrito o artigo.

O melhor mesmo é nem falar de futebol, não olhar para ele desta forma, mas a isto não resisti.

Hipercubo disse...

Recebi ontem um SMS irado do nosso amigo Machines num jantar onde não tinha acesso a qualquer tipo de informação. Regressado a casa, por volta das 3 da manhã, vim à net ver o resumo e as imagens polémicas... Se calhar são os meus olhos portistas que não me permitem ver o Tal "erro grosseiro". Para mim foi mão! Mas quem sou eu?

Quanto à coacção e afins.. Discordo tanto daquilo que aqui foi escrito, mas tanto! que nem vou alimentar uma discussão sem fim... (e logo eu que tanto gosto de discussões).

We Are Machines Of God disse...

O Benfica ainda contrla os jornais desportivos, os generalistas, os árbitros que comentam futebol na tv e ainda os comentadores de futebol!!!
Acho incrível como é que "só" eles vêem desa forma! Anda tudo mal das vistas ou é tudo benfiquista.
O mais engraçado ainda, é de que das opiniões de todos aqueles amigos que consultei, mais nânime não podia ser. Era golo limpo. Adiante.. vou é deixar de falar nisto.

Hipercubo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hipercubo disse...

Dei-te a minha mais sincera opinião.
Por acaso, o único benfiquista com quem falei (para além de ti) sobre o lance, disse-me admitir que era discutível.
Até porque o árbitro, bem posicionado, tinha uma visão bem melhor do lance que as camaras.
Mas é como dizes, não vale a pena discutir o indiscutível. Golo ou não, não creio que a decisão tenha sido tomada com o intuito de prejudicar o benfica (até porque o árbitro em causa é assumidamente benfiquista).