quinta-feira, abril 10, 2008

A vida atribulada de um estudante... de medicina
&
(stuffs e COIXAS saídas da muy nobre instituição CP)

(imagem que ilustra uma doutora muito querida, no auge da sua credibilidade pois, para além de MÉDICA, é MULHER...)

Este caso caricato que vou relatar aconteceu a um colega meu, na urgência do serviço onde estamos a estagiar (que não refiro o nome dada a grande probabilidade de represálias efectuadas por santíssimas e ilustríssimas autoridades militares...).

Estava ele, coitadito, a sair do vestiário do bloco operatório com a indumentária adequada, pronto para exercer, com pleno direito, a sua actividade de estágio (assistir a cirurgias, etc...) quando, passando por um médico, com naturalidade e humildade lhe desejou votos de um "Bom dia". Este (como que atónito com tal ofensa transcendental) fulminou-o com o olhar, quase pulverizando o pobre rapaz, e questionou-o, com uma indignação mordaz:

- QUEM É VOCÊ?!

O rapaz, ainda não plenamente desfeito desta intempérie, deu as explicações triviais e devidas, dizendo que era do 6º ano e que estava a estagiar naquele hospital, e que fora o seu assistente a sugerir-lhe ir para o bloco operatório. Não tinha ainda terminado completamente a explicação, quando o médico esbracejou:

- MAS, VOCÊ É MILITAR?!

... (não)

- ENTÃO PONHA-SE DAQUI PRA FORA, QUE ISTO NÃO É NENHUM CABARÉ!!

Ainda se conservou alguns segundos na posição em que se encontrava, ainda envolto em dúvidas sobre o que teria feito de tão horrífico naquele local, se tinha sido o pequeno bufo que lhe tinha saído há minutos (não, ele tinha a certeza pois não havia ninguém num raio de vários metros) ou se o seu aspecto cansado sugerisse vida de boémio ou de drogado... por outro lado, não sabia ao certo qual a melhor forma de terminar este diálogo interessante. Acabou por lhe sair "Hmmm, ok", virando costas e indo para casa. Eram 9 e meia da manhã.


Por último não podia deixar de felicitar os senhores engenheiros júris da CP, outra coisa não podem ser senão dignos, íntegros, credíveis e inimputáveis. Tempo não lhes faltou para fazerem as suas escolhas criteriosas, coitados, muito embora para eles a decisão caísse num espaço temporal "breve". Enfim, estas catalogações temporais são sempre subjectivas, coitados, de facto se compararmos em termos cosmológicos tratou-se de um intervalo de tempo muito curto... Muitos parabéns à Charlotte, à Dulcineia e ao Adriano, com certeza que foram premiados na vida com outros belos atributos que não podemos encontrar nos seus nomes próprios.

Amen

4 comentários:

engenheiro jose socrates disse...

vamos acabar com a prevaricação e corrupção em Portugal! Meus senhores, este marca um novo dia para o resto dos dias que se seguirão a este dia.

Anónimo disse...

Onde há militares não havia de haver civis. E o que é isso da CP?

Shihan disse...

LOLOLOLOL /me falece e torna a ressuscitar lolollolol estes oficiais militares sabem mesmo mostrar quem manda... LOLOLOLOLOLOLOLOLOL

Anónimo disse...

CP é a abreviatura de uma instituição portuguesa honorável designada de "Caminhos de Ferro Portugueses".

mas quem é que dá prémios a uma charlotte LOOOOOOOOOOOOOOOOOL