sábado, maio 09, 2009

A Senhora Nathalie Lorichs!

O último post talvez tenha sido longo demais, o sumo da matéria assim o incutia, e a minha exaltação, por vezes, demora a acalmar-se. Hoje o assunto é bem mais leviano e breve – dois vídeos de recentes actuações de Opeth a promover o último álbum, Watershed. O primeiro apresenta a primeira incursão do nosso caro Akerfeldt em composições com uma voz feminina. É suavezinho, rejuvenescedor, já visto e agradável às mentes mais melindrosas de tímpano, não deixa de ser uma bela música, mas a segunda, Lotus Eater, é qualquer coisa; qualquer coisa que torna esta banda tão especial, não obstante as sensibilidades musicais de cada um.

Coil:

 

Lotus Eater:

2 comentários:

Nimpo disse...

A Coil é tão simples quanto sincera e viciante. Super : ) Grande álbum, Watershed.

Márcio - Altos Teores disse...

Opeth é de outro mundo, não é como essas bandas do mainstream, que seguem uma linha pré-concebida. Ao contrário, é inovador, instigante, surpreendente, piradão...