terça-feira, fevereiro 14, 2006

Os amendoins entraram numa nova era da sua vida. A mudança era inevitável e não satisfeitos com a sobriedade imposta por um novo layout e por alguns posts mais sérios rapidamente nos apressamos a colocar aqui a vossa esquerda as tristes figuras que cada um de nós (privilegiados com direito a opinião neste blog) vai fazendo nesta pequena passagem que fazemos por este planeta azul visto ao longe, pertencente a um chamado sistema solar que pertence a um dado universo. Bem tentado redimir-me e trazer alguma dignidade ao que aqui se vai escrevendo deixo-vos com uma série de provérbios neste caso provérbios para gente culta gente que apesar de não andar no campo, ainda vai aprendendo alguma coisa.

Expõe-me com quem deambulas e a tua idiossincrasia augurarei.
(Diz-me com quem andas e te direi quem és)

Espécime avícola na cavidade metacárpica, supera os congéneres revolteando em duplicado.(Mais vale um pássaro na mão, que dois a voar)

Ausência de percepção ocular, insensibiliza órgão cardial.
(Olhos que não vêem, coração que não sente)

Equídeo objecto de dádiva, não é passível de observação odontológica.
(A cavalo dado não se olham os dentes)

O globo ocular do proprietário torna obesos os bovinos.
(O olho do amo engorda o gado)

Idêntico ascendente, idêntico descendente.
(Tal pai, tal filho)

Afinal de contas nem tudo está perdido…

2 comentários:

Anónimo disse...

GOZEM COM AS PESSOAS DO CAMPO GOZEM SECALHAR NEM SABEM DONDE É Q VEM O MILHO OU AS BATATAS E NUNCA VIRAM UMA GALINHA OU UM PORCO AO VIVO ACORDEM PARA A VIDA PUTOS DA CIDADE.

Joanie Bats disse...

lololololololol