quinta-feira, setembro 11, 2008

SUGESTÃO


Em início de mais uma época escolar, surgem os habituais problemas relacionados com o dinheiro do orçamento familiar destinado para a compra do material escolar, livros e por vezes as exigências dos mais pequenos, que nem se apercebem do que custa aos pais ceder a tais caprichos.

Mas em tempo de crise é necessário encontrar soluções. Na minha mais modesta opinião, uma delas passa pela reutilização dos livros escolares. Assim num determinado número de anos os mesmos livros deveriam servir mais do que um aluno. Isto porque muitos dos livros acabam por ficar numa caixa no sótão sem utilidade e os meninos deviam ser educados para estimar os livros e não riscar, rasgar, amachucar, como muitas vezes se vê. Também é relevante referir a quantidade de árvores que são poupadas se este modelo for implementado.

Em jeito de conclusão, poupa-se dinheiro, poupa-se muito papel, logo não se cortam tantas árvores. Educam-se as crianças de que os livros são importantes e que não se devem estragar. Até à próxima!

4 comentários:

Nimpo disse...

A melhor solução seria a própria escola ser depositária dos livros escolares, e serem fornecidos, ao princípio do ano, a todos os alunos. Só não se faz isto pelo conjunto dos interesses que movem este negócio.

Shihan disse...

Este já é um assunto antigo mas temo que com resolução para um futuro ainda longínquo, não havendo vontade nem coragem política para mudar este desperdício de recursos.
É verdadeiramente despropositada a verba exorbitante que muitos pais tem de despender para comprar aos filhos todos os livros que as escolas pedem, muitos deles para nem serem usados.

paula disse...

O problema é que muitas vezes o que acontece é o seguinte: os exercícios das aulas que deviam ser resolvidos no quadro pelos alunos ou pela professora, e devidamente copiados para o caderno diário, não são. Existem os livros de exercícios que fazem com que os alunos não se vejam na necessidade de escrever, ou copiar para o caderno diário. Penso que esta situação fácil não ajuda em nada. Os alunos não treinam o suficiente a escrita, conversam nas aulas e o professor lê uma revista (ou não). E é esta a educação nas escolas de hoje em dia neste nosso Portugal.

Mariana disse...

Enfim... tanto já foi debatido sobre estes assuntos e claro está as mudanças são as mesmas, Nenhumas!