sábado, setembro 06, 2008

Fleet Foxes ::: Fleet Foxes

The Seattle, EUA, chega o álbum de estreia dos Fleet Foxes, de nome homónimo. O seu estilo, um folk barroco arrebatado, remete a um passado Europeu já extinto, de tradições, sentimentos e algazarras provincianas, nada fazendo de facto prever que o grupo é de solo americano. 

O que ressalta logo no album são as harmonizações de vozes. Estas, vão mais além das que os Beach Boys ou os Beatles apresentaram ao mundo na década de 60, numa sucessão de acordes vocais que, ao início parecendo estranho, logo se nos marcará profundamente como uma revelação de um encanto misterioso. Por outro lado, esta qualidade é cimentada pela interpretação do vocalista, de uma sinceridade alarmante, sobretudo nas faixas "Tiger Mountain Peasant Song" e "Oliver James" fazendo lembrar dois grandes nomes do songwriting internacional, Mark Kozelek e Nick Drake, respectivamente. O resultado é apelativo, entre o paradigma do épico (por vezes fazendo lembrar um pouco os Arcade Fire) e o introspectivo.

Vale a pena saborear as palavras e sentimentos deste álbum que, tendo já em conta as excelentes críticas que vai tendo, figurará por certo como um dos melhores de 2008.

Aqui, uma das faixas ao vivo:


4 comentários:

Shihan disse...

Que dizer??

Ainda não consegui apreciar muito...

Mas depois desta deliciosa review "O seu estilo, um folk barroco arrebatado, remete a um passado Europeu já extinto, de tradições, sentimentos e algazarras provincianas..." lolol
Imperdível para quem nunca ouviu, valendo a pena ouvir mais uma vez para quem já ouviu e não gostou.

Nimpo disse...

lolololol

Mariana disse...

Vale apena ouvir de facto, maravilhoso! =p

Joanie Bats disse...

adoro. :) filhos da melhor folk britânica (fairport convention, pentangle, linda e richard thompson e seus primos e afilhados)!